------------------------------------------------

Cresce em 20% o número de mulheres assassinadas no Ceará

Vítimas da violência urbana ou de relacionamentos conturbados, mulheres têm suas vidas interrompidas pelo crime. A exemplo da morte...

Vítimas da violência urbana ou de relacionamentos conturbados, mulheres têm suas vidas interrompidas pelo crime. A exemplo da morte de Cecília Eluana Lustosa Barbosa, 28, na noite da última segunda-feira (17), em Aquiraz, as ocorrências fatais tendo pessoas do sexo feminino como vítima é uma realidade crescente no Ceará.

Conforme dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 138 mulheres foram mortas neste ano, até o dia 15 de julho último. Com o número, o Estado registra um aumento de 20% em Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), em comparação a igual período do ano passado, quando 115 mulheres morreram de forma violenta.

Um dos casos mais recentes, visto que a estatística aumenta diariamente, foi o de Cecília Barbosa, tida pelos familiares como usuária de drogas. A vítima trafegava de bicicleta pelo bairro Gruta, onde morava, quando percebeu que estava sendo perseguida por suspeitos em um veículo. Segundo populares, a mulher tentou fugir, mas entrou em uma rua sem saída.

Do interior do automóvel, homens ainda não identificados pela Polícia, dispararam contra a mulher, que foi atingida e morreu no local. O filho de 11 anos de Cecília presenciou a cena do crime e procurou ajuda, mas a mãe não foi socorrida a tempo.

Conforme informações repassadas à TV Diário, o irmão da vítima afirmou que Cecília Barbosa já havia sido ameaçada de morte por conta de dívidas com traficantes da região. Em episódio anterior, os familiares chegaram a juntar dinheiro para quitar o pagamento do entorpecente por ela adquirido.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, e a Perícia Forense do Ceará (Pefoce) compareceram ao local de crime para iniciar as investigações, mas ninguém foi preso, até o ontem.

Últimos meses

O número de homicídios ocorridos neste ano reflete uma preocupação geral: a integridade física da mulher frente à violência diária. Dados da SSPDS mostram que os casos aumentaram ainda mais nos últimos três meses, quando foram contabilizados 29, 27 e 25 assassinatos de mulheres, em abril, maio e junho, respectivamente.

Neste mês de julho, os 14 crimes registrados até o último sábado (15) já indicam a permanência desse cenário de aumento de violência contra a mulher, uma vez que, em igual período de 2016, apenas quatro mortes foram registradas.

De espancamentos a crimes com armas de fogo, os homicídios mostram a crueldade manifestada contra a mulher. Em junho último, por exemplo, Elisete Lima de Souza, 64, que não tinha envolvimento com o tráfico de drogas, foi morta por reagir a uma tentativa de assalto, no bairro Vila Velha, em Fortaleza. A idosa, mãe de um policial militar, sofreu um tiro de arma de fogo na perna e chegou a ser socorrida a uma unidade de saúde, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Feminicídios

Para o professor e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV), da Universidade Federal do Ceará (UFC), Leonardo Sá, o aumento no número de assassinatos de mulheres se deve, principalmente, a problemas interpessoais, ou seja, em decorrência de relacionamentos amorosos abusivos, o que se caracteriza como feminicídio.

"Temos que pensar a questão da violência contra as mulheres ligada a uma persistência da dominação masculina. As mortes violentas estão diretamente relacionadas à violência doméstica contra a mulher. A ausência da efetividade da Lei Maria da Penha no cotidiano das mulheres é uma ameaça para que esses números aumentem", explicou.

Maria Duarte de Freitas foi uma das vítimas de feminicídio, no Ceará, neste ano. Ela foi esfaqueada pelo ex-marido, Joaquim Correia da Silva, no dia 3 de março último, no município de Paracuru. O homem não aceitava o término do relacionamento de 20 anos. A vítima morreu oito dias depois das agressões, no hospital.

Conforme Leonardo Sá, os assassinatos de mulheres motivados por envolvimento com o tráfico de drogas, como aconteceu com Cecília Barbosa, ainda é minoria, no Ceará. "Não podemos generalizar e dizer que o aumento das mortes vem acontecendo por isso. Há sim mulheres que assumem o lugar de alguém da família ou dos companheiros no tráfico, principalmente após eles serem presos, mas esses são casos isolados", afirmou.

Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: Araripe News


Nome

DESTAQUE ENTRETENIMENTO ESPORTE MUNDO OUTRAS POLICIA POLITICA REGIAO SAÙDE TECNOLOGIA VIDEO
false
ltr
item
MassapeCeara.com: Cresce em 20% o número de mulheres assassinadas no Ceará
Cresce em 20% o número de mulheres assassinadas no Ceará
https://1.bp.blogspot.com/-7_ikWn9-a5U/WW9ae2Cc4kI/AAAAAAAAm7U/HiPouid5UAMC-MZKDx8LGJ3IopITRrzQACK4BGAYYCw/s1600/002%2B2017-07-19MassapeCeara.com.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-7_ikWn9-a5U/WW9ae2Cc4kI/AAAAAAAAm7U/HiPouid5UAMC-MZKDx8LGJ3IopITRrzQACK4BGAYYCw/s72-c/002%2B2017-07-19MassapeCeara.com.jpg
MassapeCeara.com
http://www.massapeceara.com/2017/07/cresce-em-20-o-numero-de-mulheres.html
http://www.massapeceara.com/
http://www.massapeceara.com/
http://www.massapeceara.com/2017/07/cresce-em-20-o-numero-de-mulheres.html
true
6199378621188747977
UTF-8
Não foram encontrados posts VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Excluir De Inicio PÁGINAS POSTAGENS Ver tudo tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ RÓTULO ARQUIVO SEARCH TODAS AS PUBLICAÇÕES TODAS Não foram encontrados resultados com a sua mensagem Back Home Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Quinta Sexta-feira Sábado Dom Se Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Segue ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar